Direito para startups

Amparo jurídico para sua startup

Evite problemas jurídicos e torne muito mais fácil o processo de captação de investimentos.
O ecossistema de startups está cada vez mais forte aqui e no mundo. Temos um pouco de tudo: LawTech, FinTech, AgriTech, HealthTech, EdTech, RetailTech, InsurTech, TravelTech, GreenTech, FoodTech, BioTech, AdTech, EdTech, FashionTech, CleanTech e TodoDiaUmNovoTech. O Brasil já tem até uns unicórnios para chamar de seus. E um mercado como esse, que movimenta bilhões de dólares, vem atraindo um número cada vez maior de empreendedores e investidores.
 
O mercado de startups é disruptivo em todos os aspectos, inclusive no Direito. O impacto vai desde a adoção de cláusulas contratuais como tag along, drag along, shotgun, lock-up, key man e stock option até a utilização de tipos societários que andavam meio esquecidos, como a Sociedade em Conta de Participação (SCP). Há ainda a dificuldade de determinar a melhor forma de captar investimentos, que oferece possibilidades que vão desde o contrato de mútuo conversível até o famoso investidor anjo, além de opções como equity funding, venture capital e tantas outras. E não para por aí: tem o Marco Civil da Internet, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), propriedade intelectual, leis internacionais e TodoDiaUmaNovaLei.
 
Manter a parte jurídica em dia é essencial para evitar problemas para a sua empresa e torna muito mais fácil o processo de captação de investimentos. E como você já tem muita coisa para se preocupar, deixa que da parte jurídica a gente cuida.

Interessado em Direito para startups?

Fale conosco agora!
Contato